Tamanho do texto

Petróleo terminou cotado a US$ 110,62, mesmo com crise na Líbia e redução nas reservas americanas

O preço do barril do Brent para entrega em outubro fechou nesta quinta-feira em alta de 0,43% na Intercontinental Exchange Futures, cotado a US$ 110,62, enquanto a crise da Líbia continua e as reservas de petróleo nos Estados Unidos foram reduzidas.

A cotação do Brent fechou em uma tendência de alta em relação à quarta-feira ao alcançar um valor máximo de US$ 111,45 e um mínimo de US$ 109.

As reservas de petróleo nos Estados Unidos caíram em 2,2 milhões de barris na semana passada e se situaram em 351,8 milhões de barris, 0,6% a menos que uma semana antes, segundo anunciou o Departamento de Energia.

No entanto, as autoridades americanas indicaram que as reservas de petróleo se encontram acima da média para esta época do ano, apesar de ser 1,8% inferiores em comparação aomesmo período do ano passado.

Enquanto isso, continua a incerteza em torno do paradeiro do líder líbio, Muammar Kadafi, e do futuro da Líbia, um país que exportava 1,6 milhões de barris diários de petróleo antes que explodisse o conflito civil em fevereiro.

Desde que os rebeldes lutaram contra o regime de Kadafi, a produção líbia caiu drasticamente e agora o país entrega menos de 100 mil barris ao dia, o que segue pressionando a alta do preço do Brent.