Tamanho do texto

Enquanto os índices da Inglaterra e da Alemanha encerraram em alta; indicadores franceses e italianos fecharam em baixa

selo

A maioria das bolsas europeias fechou em queda nesta quarta-feira em meio a uma sessão volátil. Os bancos europeus registraram baixas após o presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, dizer que a crise na Europa ainda não acabou e que a região precisa fazer mais para resolver de uma vez por todas a turbulência econômica. Em depoimento no Comitê de Supervisão e Reforma do Governo da Câmara americana, ele afirmou que os líderes europeus devem reforçar o sistema bancário e consolidar uma forte proteção financeira a fim de evitar o contágio em mercados de dívida soberana.

Leia também: Bovespa abre com leve baixa nesta quarta-feira

O índice pan-europeu Stoxx 600 caiu 0,11%, fechando a 268,67 pontos.

Nos Estados Unidos, as vendas de imóveis residenciais recuaram levemente em fevereiro , mas ainda apresentaram o desempenho mais forte para este mês em cinco anos, à medida que o mercado imobiliário mostrou sinais de recuperação. As vendas de moradias usadas caíram 0,9% em fevereiro, para uma taxa anual de 4,59 milhões de unidades, de acordo com a Associação Nacional de Corretores de Imóveis. As vendas anualizadas em janeiro foram revisadas em alta, para 4,63 milhões, da leitura originalmente reportada de 4,57 milhões.

Na Itália, o FTSE MIB recuou 1,29%, para 16.734,75 pontos. Entre os bancos, UniCredit perdeu 3,29%, Intesa Sanpaolo caiu 1,97% e Banca Monte dei Paschi teve queda de 2,02%. Em Madri, o índice Ibex 35 caiu 0,89%, para 8.490,90 pontos. BBVA recuou 2,98%, Banco Santander teve queda de 2,51% e Banco Popular Español caiu 2,53%.

O índice CAC 40, da Bolsa de Paris, recuou 0,10%, para 3.527,37 pontos. Os bancos registraram quedas. Société Générale caiu 1,8%, Crédit Agricole teve baixa de 1,3% e BNP Paribas recuou 0,9%. Carrefour também registrou queda, de 1,7%.

Na Bolsa de Frankfurt, o índice DAX subiu 0,23%, fechando a 7.071,32 pontos. Metro AG registrou queda de 3% após HSBC e Citigroup avaliarem de maneira negativa os resultados da companhia divulgados na terça-feira. Adidas recuou 2,3% depois de o Morgan Stanley rebaixar os papéis da empresa. Deutsche Boerse subiu 3,1%, Bayer teve alta de 1,5% e Fresenius Medical Care avançou 1,4%.

Em Londres, o índice FTSE registrou alta de 0,01%, a 5.891,95 pontos. Sainsbury teve maior avanço, de 4,5%, após reportar um aumento de 4,6% nas vendas do quarto trimestre. Por outro lado, Weir Group registrou a maior queda, de 6,2%. Rio Tinto caiu 0,8%, BHP Billiton teve baixa de 0,9% e Antofagasta caiu 0,8%.

Em Portugal, o índice PSI 20, da Bolsa de Lisboa, teve alta de 0,29%, para 5.659,60 pontos. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.