Tamanho do texto

Lywal Salles, ex-Itaú, comandará grupo no País. Eduardo Centola fica com banco de investimentos

O UBS anunciou nesta segunda-feira que fortaleceu sua equipe de liderança no Brasil, com a nomeação de três diretores sênior. Lywal Salles será presidente do UBS Group Brasil e Eduardo Centola diretor executivo (CEO, na sigla em inglês) do banco de investimentos do UBS no País. Além disso, quando for consumada a aquisição da corretora Link Investimentos, Daniel Mendonça Barros será nomeado CEO da UBS Brasil Corretora de Valores (corretagem e distribuição de valores) e responsavel pelos negócios com títulos no Brasil. Os três ficarão baseados em São Paulo.

O CEO do UBS Américas, Robert Wolf, diz na nota que o banco tem como prioridade a construção de uma posição forte no Brasil. “Com sua sólida economia em crescimento e com a expansão da base de riqueza, vemos um forte potencial para nossas áreas de negócios no Brasil.”

Carsten Kengeter, coCEO do UBS Investment Bank acrescentou que, com a contratação dos executivos, o banco dá mais um passo para recuperar sua posição de liderança no País.

Lywal Salles, 64, será o responsável pela coordenação e supervisão de todas as linhas de negócio do UBS no Brasil. Ele vem do Itaú, onde era presidente do Conselho do Banco Itaú Europa Internacional e Itaú Europa Securities. Entre 2002 e 2008, foi diretor executivo do Itaú Unibanco, responsável pela liderança do Itaú Private Bank e continuou na instituicao até fins de 2009, cuidando da expansão internacional.

No UBS, Salles irá trabalhar diretamente subordinado a Robert Wolf, membro do Comite Executivo Mundial do UBS, e a Raul Esquivel, diretor do UBS Investment Bank para a América Latina.

Eduardo Centola, 42, vai liderar as áreas do UBS Investment Bank no Brasil. Ele vem do Standard Bank Group, onde seu último cargo foi CEO para as Américas. Antes disso, esteve no Goldman Sachs, onde foi codiretor do Latin America Investment Banking, depois de ocupar o cargo de codiretor do Latin America M&A e Latin America Technology, Media and Telecom Investment Banking.

Em seu papel como CEO da futura UBS Brasil Corretora e diretor responsável por securities, Daniel Mendonça Barros, 40, vai liderar as áreas de ações, títulos e de renda fixa do UBS no Brasil. Vai trabalhar sob coordenação de Centola e Neal Shear, chefe global de capitais. Como sócio fundador da Link, está na empresa desde sua criação, em 1998. Antes da fundação da Link, trabalhou no Unibanco, nas áreas de gestão de fundos e de ativos de terceiros, e no Banco Planibanc, na área de negociação com ações. É diplomado em Ciências Econômicas pela Unicamp.

Link

Como já anunciado, o UBS celebrou um contrato para a aquisição da Link Investimentos. A transação deve ser concluída no quarto trimestre de 2010, sujeita à aprovação do Banco Central. Após a integração da Link Investimentos, o UBS terá mais de 300 funcionários no Brasil. Além disso, dedicará seus esforços na expansão dos negócios da recém-lançada área de gestão de recursos de alta renda.

O UBS tem escritórios em mais de 50 países, cerca de 37% de seus funcionários trabalham nas Américas, 37% na Suíça, 16% no restante da Europa e 10% no Pacífico Asiático. O UBS tem cerca de 64 mil funcionários em todo o mundo. Suas ações são cotadas na SIX Swiss Stock Exchange e New York Stock Exchange (NYSE).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.