Tamanho do texto

Valor será injetado pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC) avalizado pelo grupo Silvio Santos

O empresário e apresentador Silvio Santos: garantia dos bens do grupo
AE
O empresário e apresentador Silvio Santos: garantia dos bens do grupo
O Banco Panamericano recebeu um aporte de R$ 2,5 bilhões do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), com garantia de bens do grupo Silvio Santos, controlador da instituição. A informação consta de fato relevante divulgado pelo banco nesta noite de terça-feira.

Nos últimos dias, as ações do banco foram penalizadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Os papéis preferenciais caíram 6,75% nesta terça-feira.

Formado com parte dos recursos que todos os correntistas mantêm em bancos, o FGC tem o objetivo de manter a estabilidade do sistema financeiro. Ele garante, por exemplo, o pagamento de R$ 60 mil para o poupador em caso de quebra de uma instituição financeira. 

Explicação do banco do Silvio

Segundo o fato relevante do banco, o aporte foi destinado ao restabelecimento do pleno "equilíbrio patrimonial" e "ampliação da liquidez operacional" para preservar o atual nível de capitalização. O banco identificou "inconsistências contábeis" que não permitem que as demonstrações financeiras reflitam a real situação patrimonial da entidade, explicou a nota. O Panamericano informou que o aporte evitará uma perda patrimonial da instituição.

Além disso, o banco diz que a decisão do grupo Silvio Santos está refletida pelo compromisso de fornecer "higidez" à instituição, preservando os interesses dos seus clientes, depositantes, fornecedores e colaboradores, além de preservar a integridade da atual participação dos demais acionistas.

Em 2009, o Banco Panamericano fechou acordo com a Caixapar, uma subsidiária da Caixa Econômica Federal, para a venda de 49% do seu capital votante e 21% das ações preferenciais, incluindo um acordo de acionista para participação da instituição pública na sua gestão.

O Panamericano surgiu em 1990 como banco múltiplo. Antes disso, o grupo Silvio Santos havia transformado em 1969 a Real Sul, empresa financeira com sede em São Caetano do Sul, em Baú Financeira. Silvio Santos, o conhecido apresentador e dono do SBT, emissora de TV, completa 80 anos em dezembro.