Tamanho do texto

Mercado doméstico inicia negócios em alta, depois de registrar queda de quase 2% no último pregão

Após o tombo de quase 2% de ontem, a bolsa brasileira tende a buscar uma recuperação no pregão desta terça-feira. Nesta manhã, as bolsas europeias e os índices futuros americanos operam no campo positivo, o que estimula a retomada do mercado acionário doméstico. Às 10h06, o Ibovespa registrava alta de 0,61%, aos 63.451 pontos.

Ontem, após duas altas seguidas, o Ibovespa recuou 1,98%, aos 63.067 pontos, na maior baixa diária desde 9 de fevereiro, quando caiu 2,36%. O giro financeiro foi de cerca de R$ 6 bilhões. No acumulado do ano, a Bovespa já perde 9%.

No mercado americano, o índice Dow Jones caiu 0,50% na jornada passada, enquanto o Nasdaq recuou 1,11%. O S&P 500, por sua vez, teve baixa de 1,08%, para 1.286 pontos. Apesar da forte variação, a semana começou com uma agenda fraca, o que não se repete neste pregão.

Nos Estados Unidos, investidores aguardam discurso do presidente do Federal Reserve (Fed), banco central americano, Ben Bernanke, e dados de crédito ao consumidor no país, ambos à tarde. Na Ásia, as bolsas fecharam os negócios sem direção comum.

Em Tóquio, o Nikkei 225 subiu 0,67%. Em Xangai, o Shanghai Composite teve alta de 0,60% e, em Taipé, a bolsa teve avanço de 0,12%. Em sentido contrário, o Hang Seng, de Hong Kong, apresentou queda de 0,35% e o Kospi, de Seul, recuou 0,65%.

No Brasil, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) mostrou um resultado em linha com o esperado, já que a inflação passou de 0,77%, em abril, para 0,47%, em maio, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na cena corporativa, destaque para as notícias do grupo EBX, do empresário Eike Batista. A companhia de petróleo e gás OGX, anunciou ontem à noite seu plano de negócios para as descobertas nas Bacias de Campos e do Parnaíba. A MPX, empresa de energia do grupo EBX, detalhou hoje seu plano de negócios para as descobertas de gás natural feitas na Bacia do Parnaíba. Conforme o comunicado, o início da produção das acumulações dos campos Gavião Azul e Gavião Real está previsto para o segundo semestre de 2012.

No setor de biocombustíveis, o investidor espanhol Enrique Bañuelos, um dos maiores acionistas da Brasil Ecodiesel, quer destituir o atual conselho de administração da companhia para tentar aprovar a incorporação da produtora de soja e algodão Vanguarda, vetada pelos conselheiros há cerca de um mês. Bañuelos detém 19,95% do capital da Brasil Ecodiesel (a empresa só tem ações com direito a voto) por meio do Vila Rica I Fundo de Investimentos em Participações.

Ontem, a Vila Rica encaminhou uma carta ao presidente do conselho, Joel Rennó, solicitando a convocação de uma assembleia geral extraordinária para votar o assunto. A Brasil Ecodiesel tornou a carta pública em fato relevante.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.