Tamanho do texto

SÃO PAULO - Depois de subir 1,77% em dois pregões, o preço do dólar comercial ajusta para baixo nesta sexta-feira

. Por volta das 13 horas, a moeda apontava baixa de 0,74%, a R$ 1,598 na venda. Na semana, o dólar ainda tem leve alta, de 0,06%. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar para julho recuava 0,37%, a R$ 1,6025. O ajuste é menor, pois, no fim do pregão de quinta-feira, o contrato futuro já tinha devolvido quase toda a alta do dia. Os preços à vista não acompanharam em função do horário de negociação. Pela análise gráfica, o primeiro objetivo de baixa está em R$ 1,596, seguido por R$ 1,586 e R$ 1,5805. As vendas estão respaldadas na melhora de humor externo. Não que uma solução para tirar a Grécia do estado de calote tenha sido encontrada, mas os líderes do bloco parecem mais alinhados. Depois de muita resistência, a Alemanha cedeu e aponta, agora, que o setor privado pode participar voluntariamente de um novo programa de ajuda à Grécia. A visão anterior era de "dividir" as perdas com os credores privados, algo refutado pelo Banco Central Europeu (BCE). Tal posição da Alemanha mudou após reunião com a França. Os dois países disseram querer uma solução rápida para o problema grego e que vão trabalhar juntos pela estabilidade do euro. O euro também reage a essa melhora de percepção, apontando alta de 0,80%, a US$ 1,432. Ontem, a moeda tinha feito mínima a US$ 1,40. Quem perde é o Dollar Index, que mede o desempenho da divisa americana ante uma cesta de moedas. Há pouco, o índice recuava 0,63%, a 74,95 pontos. (Eduardo Campos | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.