Tamanho do texto

BRASÍLIA - As aplicações líquidas de estrangeiros em papéis de renda fixa (principalmente títulos públicos federais) atingiam US$ 1,66 bilhão, neste mês de outubro até hoje

BRASÍLIA - As aplicações líquidas de estrangeiros em papéis de renda fixa (principalmente títulos públicos federais) atingiam US$ 1,66 bilhão, neste mês de outubro até hoje. O volume é superior ao montante de todo o mês de setembro, que somou US$ 1,074 bilhão no país, informou o Banco Central (BC). Os números deste mês ainda não detectam efeito do aumento da tributação do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), cuja alíquota foi elevada semana passada pelo governo a 6%, nos ingressos para renda fixa. Já os investimentos externos em ações de companhias brasileiras somavam US$ 4,347 bilhões, na parcial de outubro. Somente no país foram US$ 3,908 bilhões, sendo o restante em operações no exterior (ADRs), segundo o BC. No mês passado, os investimentos externos em ações tiveram o líquido de US$ 4,410 bilhões, embora a capitalização da Petrobras tenha influenciado o ingresso de US$ 8,189 bilhões no mercado brasileiro. As operações no exterior com ADRs, entretanto, foram negativas. No acumulado de janeiro a setembro, as aplicações de estrangeiros em carteira (no país) somam US$ 32,2 bilhões, sendo US$ 19,14 bilhões em ações e US$ 13,05 bilhões em títulos de renda fixa, segundo o BC. (Azelma Rodrigues | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.