Tamanho do texto

Temor pela crise econômica mundial voltou aos mercados, que reverteram os ganhos desta sexta-feira

O humor dos mercados globais piorou sensivelmente seguindo a divulgação de notícias dando conta de que a agência de classificação de risco Standard & Poor's está prestes a anunciar uma série de rebaixamento de nota soberanas de países da zona do euro . Assim que a notícia piscou nos monitores dos investidores, as ordens de venda se acentuaram nas bolsas de valores e cresceu a demanda por moeda americana.

Por aqui, por volta das 13h, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) apontava queda de 1,44%, 59,056.60 pontos. Até então, o Ibovespa perdia cerca de 0,40%. No câmbio, o dólar comercial, que chegou a fazer mínima a R$ 1,771, prontamente inverteu rumo e subia 0,62%, a R$ 1,794. No mercado futuro, o dólar para fevereiro ganhava 0,67%, a R$ 1,799. No câmbio externo, o euro saiu de leve alta para uma queda de 0,89%, a US$ 1,269. Já o Dollar Index, que mede o desempenho da divisa americana ante uma cesta de moedas, firmou alta, ganhando 0,71%, a 81,43 pontos.

Em Wall Street, o pregão ainda não começou, mas os índices futuros acentuaram queda, com o Dow Jones futuro recuando 0,86%; o indicador do S&P descia 0,89% e a Nasdaq perde 0,59%. Na Europa, a reação não poderia ser outra. As bolsas em Londres e Frankfurt passaram a operar em baixa de 0,84% e 0,77%, respectivamente. O CAC-40 de Paris perdia  0,51%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas