Tamanho do texto

Ideia de ministros das Finanças de ambos países é impedir que empréstimos para a economia real sejam paralisados

França e Alemanha vão pedir nesta segunda-feira um relaxamento das regras globais sobre o capital bancário para impedir que os empréstimos para a economia real sejam paralisados, informou o jornal britânico Financial Times nesta segunda-feira.

O Ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schauble, e seu colega francês, François Baroin, vão pedir tratamento especial para os bancos que possuem companhias seguradoras, de acordo com um documento conjunto ao qual o jornal teve acesso.

Os dois países também pedem que elementos importantes das diretrizes Basileia 3 sobre exigências de capital sejam abrandadas para mitigar qualquer "efeito negativo" sobre o crescimento, segundo a reportagem.

O Financial Times diz que o documento defende um adiamento de três anos no prazo obrigatório para a divulgação de taxas de alavancagem, uma medida de empréstimos bancários e risco. "As instituições europeias deveriam concordar em atingir a agenda de regulação do mercado financeiro da União Europeia e ao mesmo tempo levar em consideração seu impacto sobre a economia real", declara o esboço da proposta.

Segundo o jornal, a movimentação franco-alemã deve enfurecer formuladores de política em Londres, que têm lutado duramente para impedir a tentativa liderada pela França de diluir o acordo Basileia 3.

Bancos de todo o mundo terão de seguir o acordo com a divulgação do tamanho e da qualidade de seus colchões de segurança do capital a partir de 2013, a fim de ajudar a tranquilizar os investidores acerca de sua estabilidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas