Tamanho do texto

Preocupação agora é com ritmo de crescimento da Europa, que será menor. Dólar subiu 0,34%

A Bolsa de Valores de São Paulo fechou em queda de 1,57%, sem conseguir escapar da nova onda de receio que tomou conta dos investidores. O pacote de ajuda à Europa trouxe alívio de apenas um dia aos mercados de ações, que após a alta de ontem voltaram a cair.

O Ibovespa bem que ensaiou uma alta e chegou a subir, por volta das 15 horas. O movimento teve influência das Bolsas de Nova York, que operaram em alta durante boa parte do dia. Mas os Estados Unidos também não aguentaram o pessimismo dos investidores e inverteram o sinal no fim do dia, contribuindo para aprofundar a perda em São Paulo. O índice encerrou a jornada em 64.424 pontos.

Em relatório desta terça-feira, o Banco Fator diz que a preocupação agora é com o ritmo de crescimento da Europa, que deve ser pífio, dado o comprometimento com aperto e rigor fiscal base do novo pacote. Portugal e Espanha preparam planos de aperto fiscal que devem ser anunciados em breve.

Em Nova York, Dow Jones caiu 0,34%, mesma baixa do S&P 500. Nasdaq conseguiu se manter em alta de 0,03%.

Na Europa, as bolsas fecharam em baixa , puxadas pelo desempenho de bancos em meio a dúvidas sobre se o plano de ajuda que provocou a disparada das ações na véspera será uma solução de longo prazo e sobre se a Grécia conseguirá reduzir o déficit orçamentário.

As bolsas da Ásia encerraram em queda a sessão desta terça-feira, em que os investidores acompanharam o desempenho de bancos e de companhias ligadas a matérias-primas e ao setor imobiliário chinês. Além disso, também na China, uma série de dados divulgados trouxe à tona do temor dos agentes com relação ao aperto monetário promovido pelo governo chinês.

Dólar

O dólar fechou em alta de 0,34%, cotado em R$ 1,7830 na venda.

(Com Agências)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.