Tamanho do texto

Dados fracos da atividade industrial da China edo mercado imobiliário dos Estados Unidos afetaram o desempenho europeu

As bolsas europeias se recuperaram e fecharam em alta nesta sexta-feira, mostrando-se prontas para mais um período de consolidação após dados fracos terem levado o mais importante índice de referência local à pior semana do ano.

O FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações do continente, fechou praticamente estável, a 1.079 pontos. O desempenho foi liderado por ações ligadas a matérias-primas, após o maior produtor de cobre do mundo, a chilena Codelco, registrar forte aumento de lucro e crescimento na produção.

Na semana, entretanto, o índice teve baixa de 2,6 por cento, prejudicado por dados fracos sobre atividade industrial na China e indicadores decepcionantes sobre o mercado imobiliário nos Estados Unidos.

"Este será um mercado de poucas compras por algumas semanas na Europa", disse Valerie Gastaldy, administradora-geral da agência de análise de mercado Technical, sediada em Paris. "O euro está razoavelmente valorizado e continua estável, a libra também, então não é nada muito ruim. Apenas uma pausa no rali", completa.

Acomanhe os principais índices:

LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,16 por cento, 5.854 pontos.
FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,21 por cento, para 6.995 pontos.
PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,11 por cento, para 3.476 pontos.
MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,21 por cento, para 16.485 pontos.
MADRI, o índice Ibex-35 retrocedeu 0,86 por cento, para 8.281 pontos.
LISBOA, o índice PSI20 encerrou em leve alta de 0,1 por cento, para 5.610 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.