Tamanho do texto

Preço por ação no IPO foi fixado em R$ 17,25; companhia já levantou R$ 414 milhões na oferta primária

As ações ordinárias (ON, com direito a voto) da BR Pharma estrearam hoje na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) com forte queda. Negociados sob o código BPHA3, os papéis recuaram 4,92%, para R$ 16,40, e movimentaram R$ 72,686 milhões.

O preço por ação na oferta pública inicial realizada pela rede de drogarias, controlada pelo BTG Pactual, foi fixado em R$ 17,25 - pouco abaixo do ponto médio do intervalo de R$ 16,25 a R$ 19,25 que estava previsto no prospecto da oferta.

A companhia já levantou R$ 414 milhões na oferta primária, mas, no caso de excesso de demanda, a oferta poderá alcançar R$ 465,75 milhões, a depender do exercício do lote suplementar de ações.

A maior parte dos recursos captados , equivalente a 70% do total, será destinada a aquisições de outras redes, abertura de novas lojas e capital de giro. A empresa também pretende utilizar aproximadamente 7,5% do volume financeiro captado na implementação de sistemas de integração e central de serviços compartilhados, e 10% para o desenvolvimento de novos produtos e da marca. Os 12,5% restantes vão aos sócios fundadores da Drogaria Rosário como pagamento do ajuste do preço da aquisição (earn out) e do exercício da opção de compra de ações.

Essa parcela também inclui o pagamento do exercício da opção de compra de ações da Guararapes Brasil. Durante 18 meses após a oferta, as ações da companhia serão negociadas em lotes indivisíveis de 10 mil papéis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.