Tamanho do texto

Mau resultado se deve a diversos fatores, como problemas com a economia chinesa e forte queda no preço de commodities

Nos EUA, o índice Dow Jones caiu 7,6% no trimestre e o Nasdaq recuou 7,4%
AP
Nos EUA, o índice Dow Jones caiu 7,6% no trimestre e o Nasdaq recuou 7,4%

Apesar da maior parte dos mercados ter fechado a quarta-feira (30) em alta, o último trimestre foi o pior para as praças financeiras desde 2011. Segundo analistas, foram "queimados" US$ 11 bilhões em apenas três meses.

Para se ter uma ideia, nos EUA, o índice Dow Jones caiu 7,6% no trimestre e o Nasdaq recuou 7,4% - os piores resultados para um trimestre desde 2011. Na época, a crise que atingiu os mercados internacionais - especialmente a União Europeia - fez os mercados despencarem durante todo o ano.

Na Europa, as quedas no período ficaram por volta dos 10% em todas as praças. Situação semelhante foi registrada nas Bolsas asiáticas. Já no Brasil, o Ibovespa fechou o período entre julho e setembro com perdas que chegaram aos 15,11%, sendo o pior resultado para um trimestre desde 2013.

O mau resultado se deve a diversos fatores, mas os problemas com a economia chinesa - que ainda gera ainda muitas dúvidas -, a forte queda no preço de algumas commodities, a fuga de capital de países emergentes e as expectativas geradas por um possível aumento de juros nos Estados Unidos são apontados como os principais problemas. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.