Tamanho do texto

Nesta terça-feira (30), o Ibovespa teve recuo de 0,93%

A Bovespa fechou em queda nesta terça-feira (30) e encerrou setembro com o maior recuo mensal desde maio de 2012.

O Ibovespa recuou 0,93%, a 54.115 pontos. O volume financeiro do pregão somou R$ 10,7 bilhões.

Leia tambémDólar termina setembro com a maior alta mensal em três anos

No mês, o índice teve desvalorização de 11,7%, maior queda percentual desde maio de 2012, quando perdeu 11,86%, anulando totalmente o ganho de agosto, de 9,78%. Nos três meses até setembro, porém, o Ibovespa acumulou ganho de 1,78%. No ano, o Ibovespa ainda acumula alta de 5,06%.

Petrobras em baixa

As principais pressões negativas para o Ibovespa no dia vieram de papéis tradicionalmente sensíveis à cena eleitoral, como as ações da estatal Petrobras, que acumularam no mês perda ao redor de 20%, equivalente a quase R$ 66 bilhões em valor de mercado.

Na véspera, os papéis da petroleira tombaram cerca de 10%, o que fez com que a Petrobras deixasse de ser a maior companhia em valor de mercado na Bovespa, com R$ 236,3 bilhões, cedendo tal colocação à Ambev, com R$ 256,51 bilhões.

Os papéis dos bancos, como Itaú e Bradesco, também pressionaram o índice nesta terça-feira.

Banco do Brasil, além do efeito via quadro político, também sofreu após o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, não detalhar em coletiva sobre o resultado fiscal do governo central como usará as ações do banco detidas pelo Fundo Soberano para compor o superávit primário.

Leia também :   Déficit primário atinge R$ 10,4 bilhões em agosto de 2014

Do noticiário corporativo, o leilão da faixa de 700 MHz da telefonia móvel de quarta geração (4G) também ocupou a atenção no início do pregão, com as três maiores operadoras de telecomunicações no Brasil arrematando licenças num leilão que rendeu bem menos que o esperado para os cofres públicos.

A Claro e a TIM Participações ficaram com os lotes 1 e 2, respectivamente, oferecendo cada uma R$ 1,947 bilhão pelas licenças, com apenas 1% de ágio. A Telefônica Brasil (que opera sob a marca Vivo) pagará o lance mínimo de R$ 1,928 bilhão pelo lote 3.

As ações da TIM e da Telefônica Brasil estiveram entre as poucas a acumular ganhos no mês de setembro, de 2,71% e 1,73%, respectivamente, em meio ao aquecido noticiário de fusões e aquisições no setor.

Os papéis da mineradora Vale fecharam o dia em alta, mesmo após o preço do minério de ferro encerrar setembro com a maior perda mensal desde maio.

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.