Tamanho do texto

Comitê dá continuidade a ciclo de estabilidade da taxa de juros, pautado pelo controle da inflação

Pela terceira vez seguida, o Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central (BC), decidiu manter em 11% a taxa básica de juros (Selic), na noite desta quarta-feira (3). O ciclo de alta, iniciado em abril de 2013, foi encerrado em maio deste ano.

alexandre tombini, banco central, davos
Reuters
alexandre tombini, banco central, davos

A decisão foi tomada por unanimidade e sem viés de alta (que indica a provável manutenção da taxa atual na próxima reunião do comitê).

LEIA MAIS:  Europa pode ter prejuízo de € 5 bi por ano com embargo russo a alimentos

Para o consumidor, a oscilação da Selic influencia os juros cobrados em operações de crédito, como o rotativo no cartão e cheque especial.

A taxa é a principal ferramenta do BC para manter a inflação dentro da meta estabelecida pelo governo, que é de 4,5% em 2014, com limite máximo de 6,5%.

A 11% ao ano, a Selic está no maior patamar desde outubro de 2010, quando foi reduzida de 12% para 11,5% pelo Copom, e vem sendo mantida nesse nível desde abril de 2014.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.