Tamanho do texto

O índice japonês Nikkei fechou em alta de 0,13% depois que parte de seus ganhos foram apagados

Reuters

Homem passa em frente ao painel com as ações negociadas na Bolsa de Tóquio
Reuters
Homem passa em frente ao painel com as ações negociadas na Bolsa de Tóquio

As ações asiáticas encontraram alguma sustentação nesta segunda-feira nas notícias positivas do setor industrial da China e recentes altas em Wall Street que alimentaram o apetite por ativos de risco, mas não conseguiram manter o tom positivo durante todo o pregão.

Às 7h39 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão tinha variação negativa de 0,01%.

O índice japonês Nikkei fechou em alta de 0,13% depois que parte de seus ganhos foram apagados.

Os ganhos na China foram tépidos com um aperto de liquidez resultante de novas ofertas públicas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês) que devem prolongar-se pelo mês.

O índice MSCI atingiu máximas intradia após o Índice de Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) preliminar do HSBC/Markit da China em junho mostrar que a atividade do setor industrial chinês teve expansão pela primeira vez em seis meses em junho, oferecendo novos sinais de que a economia está se estabilizando graças às medidas de Pequim para sustentar o crescimento.

"A melhora deste mês é consistente com os dados sugerindo que o míni-estímulo das autoridades está avançando para a economia real", disse o economista-chefe para China do HSBC, Qu Hongbin, referindo-se a uma série de medidas anunciadas pelo governo nos últimos meses para impulsionar a atividade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.