Tamanho do texto

Primeiro-ministro do país afirmou que Pequim está pronta para sustentar a economia em desaceleração

Reuters

Índice japonês Nikkei subiu 0,9%
AP Photo/Koji Sasahara
Índice japonês Nikkei subiu 0,9%

As ações asiáticas avançaram nesta segunda-feira (31) em um início cauteloso da semana, com investidores esperançosos de que a China adotará medidas para estimular sua economia.

Às 7h22 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão avançava 0,57%, após subir a uma máxima em três semanas na sexta-feira por especulação de que Pequim lançará novas medidas de gastos e por tensões reduzidas na Ucrânia. O índice japonês Nikkei subiu 0,9%.

O primeiro-ministro da China, Li Keqiang, buscou na sexta-feira acalmar investidores globais afirmando que Pequim está pronta para sustentar a economia em desaceleração, dizendo que o governo tem as políticas necessárias e que vai avançar com investimentos em infraestrutura.

As esperanças sobre o estímulo na China não foram capazes, porém, de sustentar com força todos os mercados na Ásia, com o índice sul-coreano KOSPI registrando apenas ligeira alta.

Veja também: Economias da América Latina e Caribe devem crescer 3% em 2014

"É difícil para o mercado se mover apenas com conversas sobre estímulos e sem planos concretos para sustentá-los", disse Kim Yong-goo, analista da Samsung Securities em Seul.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.