Tamanho do texto

Quem aderir terá amortização de até 10% do saldo devedor, atualizado de acordo com encargos do contrato

Agência Brasil

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta quinta-feira (27) a possibilidade de renegociação de R$ 15,6 bilhões em débitos contraídos com recursos dos fundos constitucionais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

A maioria das operações é de crédito rural. A medida vale para os titulares de dívidas contratadas até dezembro de 2008, e em situação de inadimplência em 31 de dezembro de 2012.

-Leia também: taxa de juros usada pelo BNDES é mantida em 5% ao ano no 2º trimestre de 2014

Quem aderir à renegociação terá amortização de até 10% do saldo devedor, atualizado de acordo com os encargos do contrato de origem. Além da amortização, a decisão prevê pagamento do débito em até dez anos, com carência de até um ano. O prazo para adesão é 31 de dezembro deste ano.

Segundo informações do Ministério da Fazenda, dos R$ 15,6 bilhões, R$ 11,5 bilhões referem-se a 670 mil operações de crédito rural. Os R$ 4,1 milhões restantes referem-se a 20 mil operações de outras modalidades de crédito.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.