Tamanho do texto

A operação, que tem o banco de investimento Itaú BBA como coordenador líder, contempla a emissão de 40 mil títulos pelo valor nominal de R$ 10 mil cada

Reuters

A varejista de moda e utilidades para o lar Lojas Leader pediu registro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para oferta de R$ 400 milhões em debêntures, segundo informações disponibilizadas no site da autarquia nesta quinta-feira (20).

A operação, que tem o banco de investimento Itaú BBA como coordenador líder, contempla a emissão de 40 mil títulos pelo valor nominal de R$ 10 mil cada.

Criada como um bazar no interior do Rio de Janeiro em 1951, a Leader passou a fazer parte da carteira de investimentos em empresas do BTG Pactual numa operação anunciada em maio de 2012.

Veja também: Marca australiana Cotton On abre sua primeira loja no País em maio

Na época, o banco divulgou a aquisição de 40% da Leader, fatia que foi elevada para cerca de 70% em setembro, após o exercício de uma opção de compra. No total, o BTG desembolsou cerca de R$ 1 bilhão no negócio.

Na sua última demonstração financeira consolidada, o banco informou um lucro líquido de R$ 537 milhões para a Leader no ano passado.

Em seu site, a varejista diz que figura entre as cinco maiores lojas de departamentos do país, com presença em oito Estados.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.