Tamanho do texto

O índice FTSEurofirst, que reúne os principais papéis da Europa, recuou 0,7%, aos 1.284 pontos

Reuters

Em Londres, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,4%, aos 6.527 pontos
Getty Images
Em Londres, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,4%, aos 6.527 pontos

As ações europeias fecharam em queda nesta sexta-feira (14), com as tensões na Ucrânia antes do referendo na região da Crimeia derrubando o principal índice do continente à mínima em mais de um mês.

-Leia também: ações europeias fecham em queda por preocupações com China e Ucrânia

O índice FTSEurofirst, que reúne os principais papéis da Europa, recuou 0,7%, aos 1.284 pontos, menor nível desde o início de fevereiro. O índice também perdeu 3,2% na semana, marcando a pior retração semanal desde o fim de janeiro.

A incerteza sobre a Crimeia, após a Rússia efetivamente ocupar a região depois da destituição do ex-presidente ucraniano pró-Moscou Viktor Yanukovich, também alimentou a volatilidade nos mercados acionários.

As bolsas de valores globais recuaram das máximas em anos desde o início da crise da Crimeia no fim de fevereiro, o que levou muitos investidores a reduzir as posições em ações para embolsar lucros do avanço que ocorreu no início do mês.

Em LONDRES , o índice Financial Times fechou em baixa de 0,4%, aos 6.527 pontos.

Em FRANKFURT , o índice DAX subiu 0,43%, para 9.056 pontos.

Em PARIS , o índice CAC-40 perdeu 0,80%, para 4.216 pontos.

Em MILÃO , o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,19%, para 20.346 pontos.

Em MADRI , o índice Ibex-35 retrocedeu 1,39%, para 9.812 pontos.

Em LISBOA , o índice PSI20 encerrou em queda de 0,5%, para 7.317 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.