Tamanho do texto

Regra limita pagamento a não mais que um salário fixo, ou o dobro disso se aprovado pelos acionistas do banco

Reuters

Autoridades da União Europeia vão considerar o endurecimento do limite para o pagamento de bônus para executivos do setor bancário, depois que bancos começaram a suavizar o impacto do limite através de "mesadas" extras para complementar o salário fixo.

-Leia também: Mercosul emperra relação do Brasil com União Europeia

O limite é uma das regras de maior visibilidade do bloco de 28 países depois da indignação do público sobre os altos salários nos bancos, muitos dos quais foram resgatados pelos contribuintes na crise financeira de 2007-2009.

Regra vai afetar os bônus de 2014 que serão pagos no começo do ano que vem
Getty Images
Regra vai afetar os bônus de 2014 que serão pagos no começo do ano que vem

A regra limita o bônus a não mais que um salário fixo, ou o dobro disso se aprovado pelos acionistas do banco, e vai afetar os bônus de 2014 que serão pagos no começo do ano que vem.

Sharon Bowles, membro do influente Comitê de Assuntos Econômicos do Parlamento Europeu pelos britânicos liberais democratas, disse que alguns legisladores reclamaram que a regra não é rigorosa o suficiente.

"Teremos uma discussão neste comitê na noite da segunda-feira", disse Bowles nesta sexta-feira (7).

O banco britânico HSBC disse que dará novas "mesadas" — que devem tomar a forma de pagamentos mensais ou trimestrais em dinheiro ou ações — para executivos sênior para impulsionar seus salários fixos, o que significa que bônus maiores poderiam então serem pagos.

Os rivais britânicos Lloyds e Barclays indicaram nesta semana que farão o mesmo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.