Tamanho do texto

O FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações do continente, recuou 1,33%, aos 1.326 pontos

Reuters

As ações europeias recuaram nesta sexta-feira (7), em meio às crescentes tensões sobre a Crimeia, com investidores tentando se proteger do impacto de qualquer confronto entre Rússia e Ucrânia no fim de semana.

-Leia também: recuperação das ações europeias perde força nesta quinta-feira

Dados melhores do que o esperado de emprego nos Estados Unidos ajudaram as ações por instantes a reduzir as perdas, mas elas voltaram a cair com força com notícias de que um navio de guerra dos Estados Unidos estava entrando no Mar Negro. O Exército dos EUA disse que o exercício era de rotina.

Em Londres, o índice Financial Times fechou em baixa de 1,12%, aos 6.712 pontos
Bolsa Europeia
Em Londres, o índice Financial Times fechou em baixa de 1,12%, aos 6.712 pontos

O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações do continente, recuou 1,33%, aos 1.326 pontos.

O presidente russo, Vladimir Putin, rejeitou a advertência do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre a intervenção militar de Moscou na Crimeia, afirmando nesta sexta-feira (7) que a Rússia não pode ignorar pedidos de ajuda de cidadãos de língua russa na Ucrânia.

O Índice alemão DAX, considerado o mais vulnerável às tensões na Ucrânia e na Rússia, caiu 2%.

Em LONDRES , o índice Financial Times fechou em baixa de 1,12%, aos 6.712 pontos.

Em FRANKFURT , o índice DAX caiu 2,01%, para 9.350 pontos.

Em PARIS , o índice CAC-40 perdeu 1,15%, para 4.366 pontos.

Em MILÃO , o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,98%, para 20.634 pontos.

Em MADRI , o índice Ibex-35 recuou 1,36%, para 10.164 pontos.

Em LISBOA , o índice PSI20 encerrou em baixa de 0,53%, para 7.475 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.