Tamanho do texto

Investidores ficaram cautelosos após BCE não alterar taxa básica de juros

Reuters

As bolsas europeias reduziram os ganhos e fecharam quase estáveis nesta quinta-feira, após o Banco Central Europeu (BCE) optar por não adotar novas medidas para injetar liquidez no sistema financeiro da região, decepcionando investidores.

Índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, teve oscilação positiva de 0,04%, a 1.344 pontos
Índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, teve oscilação positiva de 0,04%, a 1.344 pontos

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, teve oscilação positiva de 0,04%, a 1.344 pontos, após operar no azul mais cedo.

Veja também: Banco Central espera crescimento moderado no consumo em 2014

O BCE manteve as taxas de juros nesta quinta-feira e não apresentou nenhuma outra medida para impulsionar a frágil recuperação da zona do euro apesar de prever inflação baixa pelos próximos anos.

"A desinflação ainda é um problema e o mercado está um pouco preocupado pois Draghi não parece ter mudado sua postura sobre isso", disse o analista do Hantec Markets Richard Perry.

As bolsas italiana e espanhola, contudo, tiveram desempenho melhor do que a estabilidade apurada no resto da Europa, pelo segundo dia consecutivo, auxiliadas por ganhos em ações de bancos devido a sinais de recuperação econômica nesses países. Ambos foram fortemente golpeados pela crise de dívida soberana de 2010/2012.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,19%, a 6.788 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,01%, para 9.542 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,59%, para 4.417 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,39%, para 20.838 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 avançou 0,87%, para 10.304 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em alta de 1,32%, para 7.515 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.