Tamanho do texto

Índice japonês Nikkei encerrou com perda de 2,15%, marcando sua maior queda percentual diária em duas semanas

Reuters

Índice japonês Nikkei encerrou com perda de 2,15%
AP
Índice japonês Nikkei encerrou com perda de 2,15%

As ações asiáticas recuaram nesta quinta-feira (20) depois que uma pesquisa traçou um quadro sombrio sobre o setor industrial da China, aumentando as incertezas sobre as perspectivas para a superpotência econômica da região.

Os mercados asiáticos já estavam cautelosos, seguindo as perdas nos Estados Unidos depois que a ata da última reunião de política do Federal Reserve e uma série de autoridades do banco central dos EUA mostraram que Fed permanece no caminho de reduzir seu estímulo.

Veja também: Recuperação empresarial da zona do euro desacelera em fevereiro

O índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão ampliou sua queda após a pesquisa da China, e às 7h47 (horário de Brasília) recuava 0,9%. O índice japonês Nikkei encerrou com perda de 2,15%, marcando sua maior queda percentual diária em duas semanas.

O Índice de Gerentes de Compras (PMI) preliminar para a indústria da China do HSBC/Markit caiu em fevereiro para a mínima de sete meses de 48,3 ante 49,5 em janeiro, conforme o emprego caiu no ritmo mais acelerado em cinco anos.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.