Tamanho do texto

Resultado só não foi pior devido à entrada líquida de R$ 9,2 bilhões de fundo de curto prazo

Reuters

Os fundos de renda fixa tiveram valorização 0,68%, em função da parcela pós-fixada
Thinkstock/Getty Images
Os fundos de renda fixa tiveram valorização 0,68%, em função da parcela pós-fixada

A indústria brasileira de fundos de investimento teve em janeiro uma saída líquida de recursos de R$ 12,3 bilhões, resultado de R$ 326,9 bilhões em resgates contra aplicações de R$ 314,6 bilhões, informou nesta segunda-feira (10) a entidade que representa instituições do mercado financeiro, Anbima.

-Leia também: Anbima busca mais atratividade dos fundos de investimento para o varejo

O resultado só não foi pior devido à entrada líquida de R$ 9,2 bilhões de um fundo de curto prazo de clientes do poder público.

No período, a turbulência dos mercados foi refletida na queda de 3,57% do real contra o dólar e de 7,51% do Ibovespa, principal índice doméstico de ações.

Com isso, as carteiras referenciadas em renda variável tiveram as piores performances, enquanto os fundos cambiais tiveram alta de 2,18%, a maior rentabilidade no mês.

Os fundos de renda fixa tiveram valorização 0,68%, em função da parcela pós-fixada.

Dada a combinação de desvalorização de ativos e resgate líquido, o patrimônio líquido da indústria encolheu 0,87% em relação a dezembro, a R$ 2,386 trilhões.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.