Tamanho do texto

O bilionário britânico passou a receber a moeda virtual, na qual ele próprio investe, de clientes que queiram voar ao espaço pela Virgin Galactic

O excêntrico bilionário inglês Richard Branson anunciou em entrevista à rede CNBC  que sua empresa de voos espaciais Virgin Galactic passará a aceitar a moeda virtual bitcoin como pagamento. 

Branson: agora, 105 famílias bilionárias assinam acordo de filantropia
Getty Images
Branson: agora, 105 famílias bilionárias assinam acordo de filantropia

A empresa recebeu seu primeiro pedido de viagem ao espaço através da moeda de uma comissária de bordo no Havaí que, segundo Branson, ganhou muito dinheiro ao investir desde cedo no bitcoin. O próprio empresário é um investidor precoce da moeda virtual.

Ele afirmou à rede de notícias que o pagamento da cliente foi convertido em dólares, de modo que "há um preço fixo" e a empresa pode reembolsá-la, caso ela desista de ir para o espaço daqui alguns meses.

LEIA MAIS: Dono de companhia aérea se fantasia de aeromoça para pagar aposta

Branson contou à CNBC que acredita que os investidores de bitcoins são o tipo de gente que gostaria de fazer uma viagem espacial, seus potenciais clientes. "A Virgin Galactic está liderando uma revolução. E o bitcoin está fazendo exatamente o mesmo quando se trata de inventar uma nova moeda", afirmou.

De acordo com o empresário, o fato de haver um número limitado de bitcoins no mundo – ao contrário de moedas comuns, que são impressas pelos governos –, traz uma sensação de segurança, apesar do risco envolvido.

"Já houve altos e baixos na moeda, mas acredito que um dia ela vai se estabilizar a um valor mais alto que o atual", disse Branson. O custo de uma viagem ao espaço pela Virgin Galactic é de US$ 250 mil por pessoa.

Confira excentricidades das empresas de Richard Branson: