Tamanho do texto

As ações na China fecharam em queda pela terceira sessão seguida, depois que o governo ordenou que o setor de indústria pesada elimine o excesso de capacidade

Agência Estado

Os mercados de ações da Ásia fecharam em direções divergentes nesta sexta-feira. Na China, novas medidas do governo aumentaram preocupações sobre a desaceleração do crescimento no país, o que levou a queda nos papéis. Já na Austrália, as expectativas sobre o anúncio de uma data para eleições federais impulsionaram o pregão.

Ações das bolsas asiáticas fecharam em direções divergentes nesta sexta-feira (26)
Thinkstock/Getty Images
Ações das bolsas asiáticas fecharam em direções divergentes nesta sexta-feira (26)

As ações na China fecharam em queda pela terceira sessão seguida, depois que o governo ordenou que o setor de indústria pesada elimine o excesso de capacidade, elevando as preocupações sobre a desaceleração e sobre a fraca atividade manufatureira.

O Índice Xangai Composto caiu 0,5%, para 2.010,85 pontos. O índice subiu 0,9% nesta semana. O Índice Shenzhen Composto perdeu 0,2%, para 959,99. Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 0,3%, para 21968,95 pontos.

O Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China publicou em seu site uma lista de complexos industriais que devem ser fechados pelas empresas. Os setores afetados incluem ferro, aço, alumínio, cimento, placa de vidro, papel, couro e baterias.

Isso deve pressionar ainda mais a economia que já está desacelerando, assim como deteriorar os lucros das empresas, dizem analistas. "Esta lista detalhada mostra que o governo está agindo de maneira séria em seus esforços para reestruturar a economia e está preparado para tolerar o sofrimento necessário", disse o economista Zhang Zhiwei, da Nomura.

Por outro lado, na Austrália, ações avançaram para o nível mais alto em dois meses antes da possível convocação de uma eleição federal. O índice S&P/ASX 200 fechou praticamente estável aos 5.042,0 pontos, o nível mais alto de fechamento em dois meses, depois de atingir uma máxima intraday de 5.062,2 pontos.

Veja também: Eike Batista deixa de ser bilionário, segundo Bloomberg

A incerteza política pode fazer com que o premiê Kevin Rudd convoque, neste fim de semana, uma eleição para 31 de agosto, em vez de estender as dúvidas políticas que têm enfraquecido os negócio e a confiança do consumidor na Austrália. A eleição federal deve ser realizada até novembro.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi fechou em alta de 0,1% aos 1910,81 pontos, contudo a Samsung Electronics caiu 0,9% depois de anunciar seus resultados trimestrais. No relatório de ganhos, a empresa sugeriu que ímpeto de lucros pode se amenizar, apesar de sólidas vendas de smartphones. Desde o final de abril, quando começou a vender o Galaxy S4, a empresa perdeu cerca de US$ 24 bilhões de seu valor de mercado.

A Bolsa de Manila, nas Filipinas, também foi influenciada por resultados corporativos. O índice PSEi fechou em queda de 0,5% aos 6763,62 pontos, uma vez que os investidores realizaram lucros antes da divulgação dos resultados das empresas na semana que vem. Fonte: Dow Jones Newswires.