Tamanho do texto

Papéis da operadora subiam 13,60% (PN) e 12,97% (ON) na tarde desta segunda-feira, no terceiro dia seguido de alta após sinalização de melhora da nota de crédito da empresa

Detalhe de orelhão da operadora de telefonia, Oi, na Praia de Boa Viagem em Recife, Pernambuco
Renato Luiz Ferreira/AE
Detalhe de orelhão da operadora de telefonia, Oi, na Praia de Boa Viagem em Recife, Pernambuco

As ações preferenciais (PN) da Oi disparavam 13,60% no índice Ibovespa às 16h07 desta segunda-feira (22). Da mesma forma, as ações ON (ordinárias) da operadora de telefonia subiam 12,97% no mesmo horário, ajudando a levantar em 1,48% o principal índice da Bolsa, aos 48.099 pontos.

Este é o terceiro dia consecutivo de valorização dos papéis da empresa, após um desempenho negativo em pregões registrado no último semestre, com desvalorização acumulada em torno de 50%.

Leia mais: Desafios para o novo presidente da Oi

Contribuiu para a alta a notícia divulgada na última quarta-feira (17) de que a agência de classificação de risco Moody's considerou as recentes vendas de ativos da empresa, de R$ 2,4 bilhões, positivas para melhorar sua nota de crédito.

Os investidores esperam que a venda dos ativos ajude a fortalecer o saldo de caixa da operadora e reduza sua alavancagem (endividamento). As ações da mineradora do grupo de Eike Batista, MMX, tinham valorização de 8,82% na tarde de hoje, enquanto os papéis da LLX, a companhia de logística do empresário, subiam 8,14%. Ambas empresas estão entre os piores desempenhos da Bolsa registrados no primeiro semestre de 2013.