Tamanho do texto

Maiores receitas com vendas de ações e corretagem e queda nas despesas colaboraram para o bom resultado do segundo maior banco dos Estados Unidos

Reuters

Banco tem 5.700 agências nos EUA e é o segundo maior do país
Getty Images
Banco tem 5.700 agências nos EUA e é o segundo maior do país

O Bank of America, segundo maior banco dos Estados Unidos em ativos, teve um salto de 70% no lucro do segundo trimestre, ajudado por maiores receitas com vendas de ações e corretagem, além de uma queda nas despesas.

O lucro líquido aplicável aos detentores de ações ordinárias subiu para US$ 3,57 bilhões, ou US$ 0,32 por ação, ante US$ 2,10 bilhões, ou US$ 0,19 por papel, um ano antes. Líquida de despesas com juros, a receita subiu 3,5%, para US$ 22,73 bilhões.

As despesas operacionais do banco caíram para US$ 16,02 bilhões, ante US$ 17,05 bilhões no mesmo trimestre do ano passado. O corte de custos tem sido uma prioridade do presidente-executivo Brian Moynihan, que assumiu o cargo em 2010.

Veja também: Lucro do banco JPMorgan sobe 31% no 2º trimestre e supera previsões

As receitas com corretagem e vendas na divisão de mercados globais do banco subiram 17%, para US$ 4,19 bilhões, excluindo um ajuste contábil. A receita na divisão de banco global subiu 6%, para US$ 4,14 bilhões, guiada por um aumento de 24% em receita com taxas no banco de investimentos.

A margem líquida de juros do banco, uma medida sobre a lucratividade de seus empréstimos, subiu para 2,44%, ante 2,21% um ano antes.