Tamanho do texto

Ben Bernanke, chairman do Federal Reserve, afirmou que a instituição norte-americana será flexível nos seus planos de redução de estímulo

Reuters

Índice FTSEurofirst 300 fechou em alta de 0,6%, a 1.198 pontos
Getty Images
Índice FTSEurofirst 300 fechou em alta de 0,6%, a 1.198 pontos

Em sessão tumultuada, as ações europeias fecharam em alta nesta quarta-feira (17), sustentadas pelas garantias do Federal Reserve, banco central norte-americano, de que será flexível nos seus planos de redução de estímulo.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em alta de 0,6%, a 1.198 pontos, uma vez que as declarações do chairman do Fed, Ben Bernanke, ajudaram o mercado a se recuperar do baque de que o comitê do banco central britânico votou por 9 a 0 contra ampliar o programa de compra de títulos do banco.

As ações europeias, no entanto, ainda estão em queda de 4,6% ante os níveis registrados em 22 de maio, quanto a volatilidade - uma medida da confiança do investidor - cresceu em meio a preocupações sobre a redução dos estímulos pelo Fed.

"A volatilidade irá aumentar ante os níveis que vimos antes de 22 de maio e permanecerá mais alta até que os investidores se sintam mais confortáveis com o que a mudança da política irá significar. Até lá pode-se esperar mais barulho e riscos mais elevados", afirmou o chefe de pesquisa quantitativa global do Macquarie Securities, Gurvinder Brar.

Em LONDRES, o índice Financial Times subiu 0,24%, a 6.571 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX avançou 0,65%, para 8.254 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 teve alta de 0,55%, a 3.872 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib ganhou 1,06%, para 15.695 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 fechou em alta de 0,19%, a 7.812 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 subiu 0,34%, para 5.442 pontos.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.