Tamanho do texto

Ibovespa fechou em alta de 0,28%, aos 46.869,29 pontos; giro financeiro foi de R$ 5,070 bi

A Bovespa deu continuidade à alta da véspera e conseguiu fechar no azul o pregão desta terça-feira (16), embalada pelas blue chips Petrobras e Vale.

Se foi reforçada no exterior a cautela em relação ao ajuste do programa de compras de bônus pelo Federal Reserve (Fed, banco central americano), por aqui os investidores seguiram em correção de preços dos ativos, que tentaram recuperar parte de perdas recentes.

-Veja também: dólar sobe 1,3% e termina o dia cotado a R$ 2,258

À tarde, a OGX, que foi responsável por segurar o Ibovespa no vermelho na primeira metade dos negócios, reduziu as perdas e permitiu que a Bolsa migrasse para o terreno positivo pouco antes das 16 horas.

No mês, a Bovespa acumula desvalorização de 1,24% e, no ano, de 23,10%
Getty Images
No mês, a Bovespa acumula desvalorização de 1,24% e, no ano, de 23,10%

O Ibovespa encerrou em alta de 0,28%, aos 46.869,29 pontos. Na mínima, caiu 0,69% (aos 46.417 pontos), enquanto na máxima avançou 1,26% (47.330 pontos). O volume financeiro somou R$ 5,070 bilhões (dado preliminar). No mês, a Bovespa acumula desvalorização de 1,24% e, no ano, de 23,10%.

Petrobras ON e PN fecharam em alta de 1,56% e 1,35%, respectivamente. Vale ON avançou 3,65%, enquanto os papéis PNA subiram 1,86%. No mercado internacional, os contratos futuros de metais básicos negociados na London Metal Exchange (LME) finalizaram com ganhos, impulsionados por uma leitura melhor do que a esperada sobre a produção industrial nos Estados Unidos. A queda do dólar lá fora também ajudou.

Os destaques de alta do Ibovespa foram Brookfield ON, que registrou valorização de 3,85%, seguida por MRV ON (+3,69%), Vale ON (+3,65%), JBS ON (+3,03%) e Banco do Brasil ON (+2,83%).

Em contrapartida, as ações ON da OGX, que foram as vilãs da Bolsa mais cedo, amenizaram a queda à tarde, encerrando o dia com perda 3,29%. Pela manhã, os papéis da empresa de Eike Batista chegaram a entrar em leilão, após caírem perto de 12%. Mesmo com a trégua, o papel teve o pior desempenho do Ibovespa nesta sessão.

Completaram o ranking de quedas do índice Usiminas ON (-3,85%), devolvendo parte da forte alta registrada na véspera, Oi PN (-3,81%), Usiminas PNA (-3,58%) e BM&FBovespa (-3,54%).

Em Wall Street, o índice Dow Jones fechou em queda de 0,21%, o S&P 500 recuou 0,37% e o Nasdaq perdeu 0,25%.

    Leia tudo sobre: Bovespa