Tamanho do texto

Papéis de mineradoras reagiram bem ao pronunciamento do chairman do Fed, Ben Bernanke, de que a política altamente expansionista era necessária para o "futuro previsível"

Reuters

Corretor observa índices na bolsa de Madri
Andrea Comas/Reuters
Corretor observa índices na bolsa de Madri

Ações europeias fecharam no maior nível em cinco semanas nesta quinta-feira (11) superando uma resistência técnica, o que pavimenta o caminho para mais ganhos, após o Federal Reserve aliviar as preocupações sobre redução do estímulo monetário nos Estados Unidos.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em alta de 0,6%, a 1.196 pontos, ficando acima da média móvel de 100 dias puxadas pelas mineradoras de ouro como Fresnillo e Randgold.

Papéis de empresas de mineração reagiram bem ao pronunciamento do chairman do Fed, Ben Bernanke, de que a política altamente expansionista era necessária para o "futuro previsível".

Embora muitos ainda esperam o banco central norte-americano começe a reduzir suas compras de títulos em setembro, declarações de Bernanke na última quarta-feira indicaram que tal movimento será apenas considerado caso a economia se acelere.

Veja também: Taxa de desemprego da Grécia atinge novo recorde em abril

"Estão tentando lembrar o mercado de que a redução é dependente dos dados - não irão remover (o estímulo) a menos que a economia melhore", disse o estrategista de mercado global na JPMorgan Asset Management, Andrew Goldberg.

Em LONDRES, o índice Financial Times subiu 0,59%, a 6.543 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX avançou 1,14%, para 8.158 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 teve alta de 0,74%, a 3.868 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib ganhou 0,04%, para 15.677 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 fechou em alta de 0,45%, a 8.030 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 caiu 2,01%, para 5.423 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.