Tamanho do texto

No trimestre, o mercado encerrou em queda de 1%, influenciado pela alta do dólar

Agência Estado

Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) fecharam em queda nesta sexta-feira (28), após uma sessão volátil.

Os preços foram influenciados pela declaração de Jeremy Stein, diretor do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) com direito a voto nas reuniões de política monetária, que citou setembro como possível data para o BC dos EUA começar a reduzir a liquidez do mercado.

-Veja também: petróleo é responsável por déficit comercial do País, segundo ministério

Mesmo assim, o petróleo acumulou alta de 3,06% na semana. No mês, a alta acumulada é de 4,7%. No trimestre, entretanto, o mercado de petróleo encerrou em queda de 1%, influenciado pelo dólar em alta e por melhoras na economia americana.

Preços do petróleo foram influenciados pela declaração de Jeremy Stein, diretor do Federal Reserve
Divulgação
Preços do petróleo foram influenciados pela declaração de Jeremy Stein, diretor do Federal Reserve

O contrato de petróleo mais negociado na Nymex, para entrega em agosto, ganhou US$ 0,49 (0,50%) e terminou o dia a US$ 96,56 o barril. Na plataforma eletrônica ICE, o barril do petróleo do tipo Brent para agosto teve queda de US$ 0,66 (0,83%) e finalizou a US$ 102,16 o barril, interrompendo uma série de cinco altas consecutivas.

A declaração de Stein pressionou as ações em Nova York e na Europa para baixo e reverteu a trajetória de queda dos juros dos Treasuries (títulos da dívida dos EUA) iniciada na última quarta-feira, 26. Em discurso pela manhã, o diretor citou setembro prazo provável para que o Fed analise um conjunto de dados para decidir sobre a possível redução de suas compras de bônus.

"A melhor abordagem para o Fed é deixar claro que, ao tomar uma decisão em setembro, por exemplo, dará mais peso ao conjunto de notícias que se acumulou desde o início do programa e não será influenciado por dados das últimas semanas antes da reunião", afirmou Stein.

O mercado interpretou a declaração de Stein como um sinal de que o Fed poderá começar a retirar seus esforços de estímulos a partir da reunião de política monetária de setembro.

No continente europeu, as Bolsas fecharam em queda quase generalizada após a fala de Stein. O euro caiu ante o dólar e chegou a US$ 1,3002. Por ser o último pregão do semestre, os mercados europeus também foram influenciados por ajustes de carteira. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.