Tamanho do texto

O índice Dow Jones caiu 1,35% e fechou a 15.112,19 pontos, a maior queda desde o dia 6

Agência Estado

As bolsas de Nova York fecharam nesta quarta-feira (19) nas mínimas da sessão, com baixas maiores que 1%, em reação ao comunicado de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) e às declarações do presidente da instituição financeira, Ben Bernanke. O Fed foi mais otimista nas projeções econômicas e Bernanke detalhou um cronograma para o fim das compras de bônus pelo banco central dos EUA.

-Veja também: Bovespa despenca 3% e tem menor nível em mais de quatro anos

Assim, o índice Dow Jones caiu 206,04 pontos (1,35%) e fechou a 15.112,19 pontos, a maior queda em um dia desde o dia 6. O S&P 500 perdeu 22,88 pontos (1,39%), encerrando a 1.628,93 pontos.

O Nasdaq recuou 38,98 pontos (1,12%) e fechou a 3.443,20 pontos. Apesar de a política monetária continuar inalterada, a percepção geral é de que o Fed está cada vez mais perto de reduzir as compras de bônus, principalmente porque a instituição revisou a projeção de crescimento para cima e de taxa de desemprego para baixo.

O S&P 500 perdeu 22,88 pontos (1,39%), encerrando a 1.628,93 pontos
Getty Images
O S&P 500 perdeu 22,88 pontos (1,39%), encerrando a 1.628,93 pontos

Além disso, o presidente do Fed de Saint Louis, James Bullard, juntou-se à presidente do Fed de Kansas City, Esther George, e agora são dois os votos dissidentes.

O banco central americano prevê que a taxa de desemprego pode chegar a 6,5% em 2014, nível estipulado como gatilho para um aumento dos juros. Para 2014, os membros do Fed elevaram a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para entre 3% e 3,5%, ante a estimativa anunciada em março que previa aumento de entre 2,9% e 3,4%. A projeção do crescimento do PIB em 2013 é de entre 2,3% e 2,6%.

Para completar, o presidente do Fed afirmou que o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) acredita que pode começar a reduzir as compras de bônus em 2013 e que essa diminuição continuaria no primeiro semestre de 2014 até uma possível interrupção em meados de 2014. De acordo com Bernanke, essa estratégia de saída dos estímulos não está escrita em nenhum lugar, mas é "consistente" com o consenso dentro do Fomc.

Ele afirmou ainda que as reduções nas compras de bônus podem ser adiadas e, se for preciso, essas aquisições podem voltar a subir. Bernanke afirmou que o BC americano não pisará nos freios por enquanto, mas pode tirar o pé do acelerador.

"O mercado estava buscando por algum compromisso com a manutenção das compras, mas ele (Bernanke) está dizendo que o mercado de trabalho está melhorando", disse Joe Heider, da Rehmann Financial. "Os mercados amam ter certeza, eles não gostam de incertezas."

No noticiário corporativo, as ações de IBM (-1,43%), UTX (-2,07%), Boeing (-1,76%) e Travelers (-2,15%) foram as que mais pesaram sobre o Dow Jones. Já a FedEx fechou em alta de 1,07%, após divulgar o balanço na manhã desta quarta-feira (19).

Na Europa, as bolsas fecharam em baixa. A Bolsa de Londres fechou em queda de 0,40%, Frankfurt caiu 0,39%, Paris perdeu 0,55% e Madri recuou 1%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.