Tamanho do texto

O Nikkei, do Japão, caiu 0,21% numa sessão que viu o índice cair 2,4% mais cedo

Reuters

As ações asiáticas atingiram novas mínimas de 2013 e as ações japonesas tiveram outra sessão volátil nesta quarta-feira, ampliando a debandada das ações globais, uma vez que a falta de novas ações do banco central japonês para controlar o tumulto no mercado doméstico de títulos e contínuas preocupações com a diminuição do estímulo dos Estados Unidos desencorajavam investidores.

Índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão teve leve alta de 0,22%
KIM KYUNG-HOON/REUTERS/Newscom
Índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão teve leve alta de 0,22%

A decisão do BC japonês veio em meio ao aumento de preocupações de que o apoio do banco central para os mercados está ficando mais cauteloso, impulsionadas por especulações persistentes de que o Federal Reserve, banco central norte-americano, irá diminuir seu estímulo em algum momento deste ano.

"Parece haver níveis elevados de ansiedade pelos mercados asiáticos hoje, à medida que operadores contemplam um mundo sem estímulos econômicos adicionais", afirmou o operador sênior do CMC Markets em Sydney, Tim Waterer.

Às 7h40 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão tinha leve alta de 0,22%, depois de ter caído 0,4%, para o menor nível em seis meses e meio.

Veja também: Produção industrial da zona do euro sobe 0,4% em abril

As ações australianas caíram 0,69%, depois de terem chegado a atingir a mínima em cinco meses, enquanto as ações sul-coreanas encerraram em queda de 0,56%. Cingapura retrocedeu 0,53%. Os mercados na China e em Hong Kong ficaram fechados devido a feriados.

O Nikkei, do Japão, caiu 0,21% numa sessão volátil que viu o índice cair 2,4% mais cedo. O Nikkei já perdeu cerca de 17% em relação à maxima de cinco anos e meio atingida no mês passado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.