Tamanho do texto

Ibovespa terminou em alta de 0,16%, aos 52.884,83 pontos; giro financeiro foi de R$ 7,270 bi

Agência Estado

Em mais um pregão na esteira das Bolsas internacionais, a Bovespa conseguiu escapar das perdas vistas mais cedo e acabou subindo nesta quinta-feira (6). A reversão no mercado acionário brasileiro foi graças também à inversão para cima das bolsas americanas que, depois de quase todo o dia em baixa, encerraram em alta e nas máximas da sessão.

-Veja também: dólar cai, mas em intensidade menor do que no exterior

O Ibovespa terminou em alta de 0,16%, aos 52.884,83 pontos. Na mínima, registrou 52.244 pontos (-1,05%) e, na máxima, 52.937 pontos (+0,26%). No mês, acumula perda de 1,16% e, no ano, de 13,24%. O giro financeiro totalizou R$ 7,270 bilhões. Os dados são preliminares.

O único indicador conhecido nos Estados Unidos neste pregão foi o de auxílio-desemprego e veio em linha com as expectativas. Segundo os dados do Departamento de Trabalho, o número de trabalhadores americanos que entrou pela primeira vez com pedido de auxílio-desemprego caiu 11 mil, para 346 mil, na semana até 1º de junho, ante previsão de 345 mil solicitações.

No mês, o Ibovespa acumula perda de 1,16% e, no ano, de 13,24%
Getty Images
No mês, o Ibovespa acumula perda de 1,16% e, no ano, de 13,24%

As Bolsas, que passaram boa parte do dia em baixa influenciadas pelo sinal negativo dos índices europeus, à tarde passaram a subir com a expectativa em relação aos dados do mercado de trabalho, que serão conhecidos nesta sexta-feira (7).

Os índices fecharam na máxima: o Dow Jones subiu 0,53%, aos 15.040,62 pontos; o S&P avançou 0,85%, aos 1.622,56 pontos; e o Nasdaq teve valorização de 0,66%, aos 3.424,05 pontos.

No Brasil, o destaque do dia foi negativo à Bovespa que, no entanto, preferiu mirar o exterior. A ata do último encontro do Comitê de Política Monetária (Copom), no qual a Selic subiu de 7,5% para 8% ao ano, sinalizou que o Banco Central pode endurecer sua ação de política monetária, o que reduz ainda mais a atratividade da renda variável.

A retomada da Bovespa passou pela Petrobras, que operou em alta por mais tempo que a Vale, mas fechou com valorização menor. Petrobras ON subiu 0,11% e PN, 0,21%.

Vale ON encerrou com alta de 1,16% e a PNA com valorização de 1,41%.

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.