Tamanho do texto

Ibovespa caiu 2,15%, a 52.858 pontos; giro financeiro do pregão foi de R$ 7,33 bilhões

A quarta-feira (5) também foi marcada por fortes quedas nas principais bolsas globais
Divulgação
A quarta-feira (5) também foi marcada por fortes quedas nas principais bolsas globais

O principal índice acionário da Bovespa fechou em forte queda nesta quarta-feira (5), diante do clima de aversão ao risco no exterior e da decisão do governo brasileiro de zerar a alíquota do IOF para investimentos estrangeiros em renda fixa.

-Veja também: dólar sobe em relação ao real, apesar de intervenção do Banco Central e IOF

O Ibovespa caiu 2,15%, a 52.858 pontos, segundo dados preliminares. O giro financeiro do pregão foi de R$ 7,33 bilhões.

A quarta-feira (5) também foi marcada por fortes quedas nas principais bolsas globais.

A decepção com os esforços do Japão para impulsionar o crescimento econômico também contribuiu para o clima de maior aversão ao risco nos mercados globais.

Na cena doméstica, pesou a decisão do governo federal de cortar de 6% para zero a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre recursos estrangeiros destinados para a renda fixa.

Segundo analistas, a decisão deve motivar alguma migração de recursos da Bovespa para a renda fixa, que também se beneficia da alta dos juros —o mercado espera que a Selic, hoje em 8%, termine 2013 em 8,5% ao ano.

A mudança no IOF também trouxe forte volatilidade ao mercado cambial e movimentos bruscos para os contratos de juros futuros nesta quarta-feira (5).

Em maio, investidores estrangeiros retiraram pouco mais de R$ 1 bilhão da Bovespa, em meio às preocupações com as perspectivas para a economia brasileira.

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.