Tamanho do texto

Segundo o chefe do Departamento de Investimentos da instituição, injeção de capital será em empresas dos setores de petróleo e gás, defesa ou agronegócio

Agência Estado

Finep pretende investir em pelo menos duas empresas este ano
Thinkstock/Getty Images
Finep pretende investir em pelo menos duas empresas este ano

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) pretende investir diretamente em pelo menos duas empresas em 2013, segundo o chefe do Departamento de Investimentos da instituição, Augusto Costa. "Nossa meta é ter duas operações ainda este ano", disse. De acordo com ele, a injeção de capital será em empresas dos setores de petróleo e gás, defesa ou agronegócio.

A porta de entrada será o plano Inova Empresa, uma parceria da Finep com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e social (BNDES), que dispõe de R$ 30 bilhões para investimento em companhias nos próximos dois anos. "A área de participação será mais um instrumento à disposição das empresas que se candidatarem a receber recursos", afirmou.

A compra da participação já vislumbra uma saída por meio do mercado de capitais, segundo Costa. "O que vamos buscar é uma rota de saída via abertura de capital. Há um trabalho muito grande do qual a Finep tem participado junto com BM&FBovespa, CVM e outras instituições, para dinamizar o acesso de pequenas e médias empresas ao mercado de capitais", ressaltou.

Mas, segundo ele, a preocupação da Finep, no momento, é estruturar a área de participação de maneira bastante sólida para que haja mais segurança na hora de concretizar as operações. "Temos de pensar bem em como podemos ajudar as empresas a atingirem sua curva de crescimento. Se conseguirmos acelerar estas companhias da maneira que imaginamos, a saída natural e preferencial desses investimentos será o mercado de capitais", comentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.