Tamanho do texto

Ibovespa subiu 0,46%, a 61.276 pontos, no maior nível de fechamento desde 24 de setembro

A Bovespa inverteu a trajetória na etapa final do pregão e encerrou os negócios desta quinta-feira em alta, seguindo a melhora de Nova York, com investidores atentos às negociações para se evitar uma crise fiscal nos Estados Unidos.

O Ibovespa subiu 0,46%, a 61.276 pontos, no maior nível de fechamento desde 24 de setembro. Mais cedo, o índice chegou a marcar queda de 0,6% na mínima da sessão. O giro financeiro foi de R$ 6,6 bilhões, abaixo da média diária de R$ 7,3 bilhões em 2012.

Comentários do presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, John Boehner, animaram os mercados na tarde desta quinta-feira. O republicano disse que continuará trabalhando com o presidente Barack Obama para tentar evitar o abismo fiscal.

Se os líderes norte-americanos não chegarem a um acordo, cerca de 600 bilhões de dólares em cortes de gastos e aumentos de impostos entrarão em vigor automaticamente no início de 2013, ameaçando jogar a maior economia mundial novamente em recessão.

"Como a falta de um acordo seria ruim para todos, existe uma expectativa grande no mercado de que eles conseguirão resolver essa questão antes do período de festas", disse a economista Nastássia Romanó, da Omar Camargo Corretora.

Em Wall Street, o índice Dow Jones subia 0,31% e o S&P 500 tinha alta de 0,47% às 17h58 (horário de Brasília).

A ação da NYSE Euronext era destaque da sessão, com alta superior a 30%, após a IntercontinentalExchange ter dito que pagará 8,2 bilhões de dólares para comprar a controladora da Bolsa de Valores de Nova York .

A notícia também repercutiu bem nas ações da brasileira Cetip, que tem a ICE como seu principal acionista individual, com participação de 12,3%.

O papel da câmara de compensações subiu 4,51%, a R$ 25,50. Já a ação da bolsa paulista BM&FBovespa recuou 2,31%, a R$ 13,97.

Dentre as blue chips, a preferencial da mineradora Vale subiu 0,74%, a R$ 40,81, e a da Petrobras registrou alta de 0,57%, a R$ 21,05.

OGX, petrolífera do grupo EBX, do empresário Eike Batista, subiu 0,47%, a R$ 4,28. LLX, que também faz parte do grupo de Eike, liderou os ganhos do Ibovespa, com alta de 5,43%, a R$ 2,33.

A empresa de logística anunciou na noite da véspera a assinatura de um contrato com a V&M do Brasil para a instalação de unidade no Superporto do Açu.


    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.