Tamanho do texto

Ibovespa avança 0,49%, a 59.604 pontos, e consegue sua segunda alta semanal consecutiva e acumula saldo positivo de 3,7% em dezembro e de 5,0% no ano

A Bovespa descolou dos mercados externos e encerrou a sexta-feira em alta, impulsionada pelo forte avanço das blue chips Vale e Petrobras, reflexo de ajustes para o vencimento de opções sobre ações na próxima segunda-feira.

O Ibovespa fechou em alta de 0,49%, a 59.604 pontos, após ter chegado a marcar valorização de 0,9% na máxima intradiária. O giro financeiro do pregão foi de R$ 7,8 bilhões, um pouco acima da média diária.

Com isso, o índice conseguiu emplacar sua segunda alta semanal consecutiva e acumular alta de 3,7% em dezembro e de 5,0% no ano.

"Parece que o mercado está tentando puxar um pouco para cima os preços da bolsa nesse fim de ano", disse o analista João Pedro Brugger, da Leme Investimentos em Florianópolis.

A expectativa é que a semana que vem seja decisiva para os mercados, já que aproxima o prazo final para que os líderes dos EUA cheguem a um acordo sobre o chamado abismo fiscal.

Brugger também destacou também que a tendência é que a liquidez do mercado comece a secar a partir da próxima semana, com a aproximação das festas de fim de ano.

Dentre as principais influências positivas nesta sexta-feira, destaque para a ação preferencial da Petrobras, que subiu 3,27%, a R$ 20,21, e para a da Vale, com alta de 3,17%, a R$ 39,75.

Além de movimentações para o vencimento, operadores afirmaram que os papéis da mineradora também foram impulsionados por dados que indicaram que o setor manufatureiro da China deve se expandir em ritmo mais acelerado em dezembro.

A produção industrial dos Estados Unidos --que registrou a maior elevação em quase um ano em novembro-- também foi outro número positivo divulgado nesta sexta-feira.

Mas os dados não foram suficientes para animar os mercados globais, com as preocupações sobre o impasse fiscal nos EUA tirando o apetite por ativos de risco nos mercados globais.

Em Nova York, o índice Dow Jones tinha leve queda de 0,39% e o S&P 500 recuava 0,52% às 18h11 (horário de Brasília). Mais cedo, o principal índice europeu de ações fechou em queda de 0,13%.

Na bolsa paulista, as ações da empresa aérea Gol lideraram os ganhos do Ibovespa, com alta de 8,33%, enquanto Rossi Residencial foi a maior queda, de 6,67%.

A preferencial da Usiminas recuou 5,29%, após analistas do Credit Suisse cortarem a recomendação e preço-alvo para as ações da siderúrgica brasileira.

AES Eletropaulo fechou em baixa de 5,5%, após a distribuidora de energia ter sido condenada a pagar à Eletrobras R$ 1,3 bilhão relativos a um contrato de financiamento da década de 1980.


    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.