Tamanho do texto

Moeda norte-americana fecha a terça-feira cotada a R$ 2,08

O dólar fechou em leve queda ante o real nesta terça-feira, acompanhando a melhora no humor do mercado externo após os credores internacionais da Grécia chegarem a um acordo sobre a dívida do país.

O movimento, segundo operadores, também devolveu parte dos ganhos acumulados pela moeda norte-americana na semana passada, quando chegou próximo a R$ 2,12.

O dólar encerrou em queda de 0,12%, a R$ 2,0800 na venda. Durante o dia, a moeda oscilou entre R$ 2,0715 e R$ 2,0846, logo na abertura da sessão. Segundo dados da BM&F, o volume negociado foi de US$ 1,549 bilhão.

"A atuação do BC já deu uma tranquilizada no mercado, mas a moeda também acompanhou o mercado norte-americano durante a tarde", disse o superintendente de câmbio da Intercam Corretora, Jaime Ferreira.

A notícia de que o Fundo Monetário Internacional (FMI) e ministros das finanças da zona do euro chegaram a um acordo sobre a dívida da Grécia, abrindo o caminho para a liberação da próxima parcela de ajuda para o país, melhorou o humor dos investidores na maior parte do dia.

Para operadores, a divisa dos EUA também se mostra menos pressionada desde que o BC interveio no final da semana passada, com o objetivo de conter uma alta excessiva da moeda. No acumulado do mês, o dólar ainda tem valorização de 2,45% ante o real.

Declarações de autoridades do governo sugerindo o favorecimento de uma maior desvalorização do real alimentaram um movimento especulativo na sexta-feira, fazendo o dólar romper no intradia os 2,10 reais, patamar que até então era amplamente visto como um teto informal.

O BC, então, atuou para segurar o movimento abrupto quando o dólar se aproximava de R$ 2,12, levando a algumas interpretações no mercado de que a banda informal de R$ 2 a R$ 2,10 estaria sendo deslocada para cima.

Diante das dúvidas, o mercado pode voltar a testar novos patamares de máxima até o final dessa semana, também de olho na possibilidade de que o BC possa fazer mais um leilão de swap cambial tradicional até o final do mês.

Na sexta-feira, a autoridade monetária vendeu 32.500 contratos de uma oferta de até 62.800 contratos, com vencimento dia 3 de dezembro, quando expiram 62.800 contratos de swap reverso.

Mais próximo ao fechamento do pregão, o dólar chegou a reduzir as perdas, acompanhando as bolsas norte-americanas --que seguem em queda-- com as preocupações sobre o abismo fiscal no país.

Além do mercado norte-americano, para Ferreira, fluxos pontuais de saída de dólares também podem ter ajudado a moeda a reduzir a queda.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.