Tamanho do texto

A decisão do maior banco de investimentos independente da América Latina teria sido tomada para reduzir cargos redundantes nas filiais dos dois países

Reuters

O BTG Pactual, maior banco de investimentos independente da América Latina, demitiu 50 pessoas que trabalhavam para a corretora chilena Celfin Capital, que comprou no começo deste ano, disseram duas fontes a par do assunto.

A decisão foi tomada para reduzir cargos redundantes nas filiais do Peru e da Colômbia, disse uma das fontes. Ambas as fontes evitaram dar informações adicionais sobre as áreas afetadas pela decisão.

Veja também:  BTG surpreende e mais que triplica lucro no 3º tri, a R$ 793 milhões

A assessoria de imprensa do BTG Pactual se recusou a comentar o assunto. Um porta-voz da Celfin Capital também declinou fazer comentários.

O BTG Pactual, controlado pelo banqueiro André Esteves, anunciou a compra da Celfin Capital por cerca de 600 milhões dólares em fevereiro, em meio as esforços para expandir a atuação do grupo em países latino-americanos como Chile, Peru e Colômbia.

Veja mais:  Resultados do BTG derrubam mito de negócio instável

Desde que foi criado, em 2009, BTG tem feito aquisições de companhias em vários setores da economia no Brasil, diante do objetivo de Esteves de tornar o grupo o maior banco de investimentos independente do mundo até o fim da década.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.