Tamanho do texto

Às 12h08, a ação preferencial caía 16,31%, aos R$ 8,21, enquanto as ordinárias tinham queda de 17,73%, para R$ 6,59

As ações da Eletrobras registram mais um dia de perdas expressivas nesta quarta-feira, com investidores castigando os papéis da estatal elétrica por temores sobre os impactos negativos que a provável renovação antecipada e condicionada de concessões elétricas terá sobre os resultados e dividendos da companhia.

Às 12h08, a ação preferencial caía 16,31%, aos R$ 8,21, enquanto as ordinárias tinham queda de 17,73%, para R$ 6,59. O Ibovespa subia 0,25%.

MaisEletrobras perde um terço de seu valor em três dias

No ano, as ações preferenciais da companhia têm queda de quase 70%, enquanto as ordinárias desabam 81,94%.

Na semana passada, a empresa anunciou que terá perda de receita de R$ 9,629 bilhões em 2013 em suas operações de geração e transmissão com a renovação das concessões, o que corresponde a cerca de 47% do total previsto para o ano. Diante de um cenário tão nebuloso, o Barclays rebaixou a recomendação para as ações da empresa elétrica. O banco reduziu o preço-alvo de 12 meses para R$ 1, tanto para as ações ordinárias quanto para as preferenciais. A estimativa anterior era de R$ 20 e R$ 29, respectivamente.

(com agências)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.