Tamanho do texto

O índice de Seul encerrou em baixa de 0,32% e a bolsa de Taiwan caiu 0,80%

Reuters

As ações asiáticas caíram nesta quarta-feira depois que autoridades europeias não conseguiram chegar a um acordo sobre um outro resgate para a Grécia, um dia depois que o chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, destacou os perigos da crise fiscal dos Estados Unidos.

Os ministros das Finanças da zona do euro e os credores internacionais da Grécia se reunião novamente na segunda-feira. Sua reunião em Bruxelas terminou nesta quarta-feira sem um acordo sobre a próxima parcela de ajuda à Grécia, uma vez que eles discordaram sobre várias opções de como diminuir o déficit do país para um nível sustentável, sem o qual a ajuda emergencial não pode ser desembolsada.

As notícias negativas da Europa puxaram as ações asiáticas para baixo, cuja alta de dois dias já havia sido interrompida depois que Bernanke repetiu o alerta de que uma falha em evitar o "abismo fiscal" de 600 bilhões de dólares em vencimento de isenções fiscais e reduções de gastos do governo poderia levar os Estados Unidos a uma recessão.

O chairman do banco central do país disse que temores sobre como as negociações serão resolvidas já estão prejudicando o crescimento.

"A ação dos preços sugere que os participantes do mercado não estão certos do que fazer sobre os recentes desdobramentos e portanto isso exige certa cautela", afirmou o estrategista do IG Markets Stan Shamu.

Mas Hirokazu Yuihama, estrategista sênior do Daiwa Securities, disse que apesar de todas as preocupações sobre o abismo fiscal, a maioria do mercado espera que o Congresso norte-amennorte-americanoicano e a Casa Branca cheguem a um acordo para evitar a crise.

Às 8h10 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão tinha leve alta de 0,17 por cento, depois de cair 0,2 por cento. As ações de Hong Kong subiram 1,39 por cento. Em Xangai, o mercado avançou 1,07 por cento.

O índice Nikkei do Japão fechou em alta de 0,87 por cento, no maior nível em dois meses, com exportadores apoiados por um iene mais fraco.

O índice de Seul encerrou em baixa de 0,32 por cento e a bolsa de Taiwan caiu 0,80 por cento, enquanto Cingapura teve leve alta de 0,05 por cento. Sydney fechou com desvalorização de 0,37 por cento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.