Tamanho do texto

Títulos de alto rendimento, amplamente promovidos pelas agências de classificação, que sistematicamente recebiam as notas mais altas, resultaram em um fiasco após a crise de 2008

AFP

A justiça australiana condenou nesta segunda-feira a agência Standard and Poor's a indenizar governos locais que perderam milhões de dólares em produtos financeiros 'tóxicos' bem classificados pela agência americana.

O tribunal federal australiano considerou "enganosa" a nota "AAA" atribuída aos bônus CPDO (Constant Proportion Debt Obligation) emitidos pelo banco holandês ABN AMRO e vendidos no fim de 2006 a 13 prefeituras por uma empresa serviços financeiros, LGFS.

Os títulos de alto rendimento, amplamente promovidos pelas agências de classificação, que sistematicamente recebiam as notas mais altas, resultaram em um fiasco após a crise financeira de 2008.

Poucos meses depois da aquisição pelos municípios de Nova Gales do Sul (sudeste), os bônus denominados "Rembrandt" entraram em default, provocando aos proprietários perdas líquidas de mais de 15 milhões de dólares, ou seja, mais de 90% do capital investido.

A justiça condenou S&P, ABN AMRO e LGFS a indenizar as perdas e juros exigidos pelos demandantes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.