Tamanho do texto

Ações das companhias do setor encabeçam baixas no mercado nesta segunda-feira, após divulgação sobre tarifas e indenizações para processo de renovação de concessões

As empresas de energia encabeçam as perdas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), nesta segunda-feira. O desempenho das ações é resultado da divulgação das regras para a renovação das concessões que vencem até 2017. Na quinta-feira à noite, após o fechamento do pregão, o Ministério de Minas e Energia divulgou cortes acentuados nas tarifas, que deverão gerar perdas de até 70% nas receitas das empresas, segundo cálculos preliminares do setor.

Leia também:  Empresas de energia podem perder 70% da receita

Nesta segunda-feira, a Cesp liderava a lista de maiores baixas do Ibovespa, com queda de 11,57% nas ações, por volta das 12h55. A companhia paulista pedia indenizações de R$ 9 bilhões, vai receber pouco mais de R$ 1 bilhão. Além disso, a empresa ficou com uma das tarifas operacionais mais baixas, com R$ 7 por MWh.

A Eletrobras aparece em seguida, na lista de maiores perdas da bolsa hoje, com recuo de 8,27% nas ações preferenciais e 6,48% nas ordinárias. A companhia teve tarifa operacional fixada em R$ 8 por MWh e indenizações na casa dos R$ 14 bilhões, também abaixo dos cerca de R$ 30 bilhões esperados.

Transmissão Paulista e Eletropaulo completam a lista de perdas na bolsa paulista, com recuos de 5,46% e 3,04% nas ações, respectivamente.

Veja mais: Elétricas perdem mais de R$ 14 bi em valor de mercado

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.