Tamanho do texto

Relatório do Morgan Stanley aponta que fundos para o país tiveram maior saque, de US$ 160 milhões; Ásia recebeu maior volume, com US$ 700 milhões

Agência Estado

O fluxo para os fundos de ações dedicados a mercados emergentes foi positivo em US$ 920 milhões na semana que terminou em 31 de outubro, mas os direcionados ao Brasil tiveram o maior volume de saques, segundo relatório do Morgan Stanley. Esta é a oitava semana em que há informações de entrada de recursos. A maior parte do fluxo foi para fundos da região da Ásia, que somou US$ 900 milhões. China (US$ 700 milhões), Taiwan (US$ 180 milhões) e Coreia do Sul (US$ 160 milhões) foram os principais destinos dos recursos.

Os fundos de ações dedicados a América Latina e à região emergente da Europa tiveram saídas líquidas de US$ 190 milhões e US$ 120 milhões, respectivamente. Os fundos de ações dedicados ao Brasil foram os que registraram os maiores saques, de US$ 160 milhões na última semana. Os fundos do tipo ETF de mercados emergentes registraram fluxo positivo de US$ 970 milhões.

O total de ativos sob administração em fundos dedicados aos mercados emergentes está atualmente em US$ 701 bilhões, 5% abaixo da máxima histórica de US$ 740 bilhões, atingida em 27 de abril de 2011. No acumulado do ano, o fluxo para fundos dedicados a mercados emergentes atingiu US$ 25,9 bilhões. O total de recursos investidos em fundos de ações dedicados a China está em US$ 5,17 bilhões no acumulado do ano, seguido por Brasil (US$ 4,26 bilhões) e Coreia do Sul (US$ 3,22 bilhões).

Os fundos de ações dedicados a mercados desenvolvidos registraram fluxo positivo de US$ 1,86 bilhão na última semana, na esteira de um total de saques de US$ 15 bilhões no acumulado das últimas quatro semanas. Os fundos de ações dedicados aos Estados Unidos registraram fluxo positivo de US$ 1,2 bilhão. No acumulado do ano, os mercados desenvolvidos registraram fluxo negativo de US$ 85 bilhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.