Tamanho do texto

Na semana passada, o Royal Bank of Scotland ganhou impulso ao concluir com sucesso a oferta pública inicial da sua divisão de seguros Direct Line

Reuters

A Virgin Money assumiu a liderança da restrita lista de possíveis candidatos a comprar 316 agências do Royal Bank of Scotland, controlado majoritariamente pelo Estado, após o Santander abandonar o negócio na sexta-feira.

O fracasso na negociação foi um grande golpe para o banco britânico, que vive um momento crítico em seu plano de recuperação e agora terá de aceitar um valor bem abaixo dos 1,65 bilhão de libras (US$2,65 bilhões) acordados com o Santander.

"O Royal Bank of Scotland agora tem apenas 13 meses para encontrar outro comprador ou realizar uma oferta pública. De qualquer forma, esperamos um preço revisado significativamente menor", disse o analista Shailesh Raikundlia, do Banco Espírito Santo, que viu a quebra do acordo como uma notícia positiva para o Santander.

Na semana passada, o Royal Bank of Scotland ganhou impulso ao concluir com sucesso a oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) da sua divisão de seguros Direct Line e, no final deste mês, poderia liquidar o caro plano de resgate recebido do governo.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.