Tamanho do texto

Clima mais positivo na Europa conta com o suporte de dados norte-americanos de vendas no varejo, com alta acima da esperada

Reuters

As ações europeias fecharam em alta nesta segunda-feira, apoiadas por sinais de que a Espanha está mais perto de pedir um resgate financeiro --em processo que marcaria o aguardado funcionamento do plano de compras de títulos do Banco Central Europeu (BCE)--, além de dados sólidos dos Estados Unidos.

Segundo números preliminares, o índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou em alta de 0,48%, aos 1.098 pontos.

As ações de bancos --cujo desempenho é mais sensível às dívidas soberanas de países da zona do euro-- deram o maior impulso ao índice FTSEurofirst 300, depois que fontes do bloco monetário disseram à Reuters no final de semana que a Espanha pode pedir um resgate no próximo mês.

Isso abrirá a porta para a compra de títulos espanhóis pelo BCE, sob a promessa da autoridade monetária de salvar o euro.

"Parece que há uma disposição construtiva na Europa", disse o estrategista-chefe de ações no Baader Bank, Gerhard Schwarz. "Isso é o que os mercados querem ver."

O clima mais positivo ainda contou com o suporte de dados norte-americanos de vendas no varejo, com alta acima da esperada em setembro, reforçando previsões de desempenho para a maior economia do mundo e aumentando a expectativa de um impulso nas vendas de empresas europeias que operam nos EUA.

Em LONDRES, o índice Financial Times subiu 0,21%, a 5.805 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX teve alta de 0,40%, para 7.261 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 avançou 0,92%, a 3.420 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib ganhou 0,51%, para 15.590 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 subiu 0,34%, a 7.678 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 recuou 0,18%, para 5.350 pontos.

(Reportagem de Toni Vorobyova)


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.