Tamanho do texto

Preocupações sobre o crescimento reduziram o apetite de investidores por risco, e principais ações europeias encerraram a semana no território negativo

Reuters

As principais ações europeias encerraram a semana no território negativo, com a fraqueza de papéis de commodities superando os ganhos dos setores de saúde e consumo, com as preocupações sobre o crescimento reduzindo o apetite de investidores por risco.

O índice FTSEurofirst, que reúne as principais ações europeias, fechou em queda de 0,4%, a 1.094 pontos, segundo dados preliminares, anulando os ganhos das sessões anteriores e mantendo-se apertado intervalo de 20 pontos, no qual tem oscilado desde 26 de setembro.

MaisPIB da China deve crescer 7,8% em 2012, diz banco central chinês

Embora a tendência de alta para o índice, que teve início em junho, tenha permanecido praticamente intacta, as ações europeias têm perdido força devido a temores sobre o crescimento global, após um forte rali de verão que foi motivado por estímulos de bancos centrais e valuation atrativo.

"Existem alguns problemas sérios por aí e embora as recentes atuações de bancos centrais deem suporte aos preços das ações, não resolvem os problemas estruturais, e o endividamento e a ausência de crescimento continuarão conosco por muito tempo", disse o estrategista-chefe da Ingenious Asset Management, Peter Clark.

TambémUnião Europeia divulga relatório provisório com ideias de reformas

Em LONDRES, o índice Financial Times caiu 0,62%, a 5.793 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX recuou 0,68%, para 7.232 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 teve perdas de 0,72%, a 3.389 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve queda de 0,78%, para 15.511 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 recuou 1,06%, a 7.652 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 cedeu 0,3%, para 5.360 pontos.